Buscar

Coil anuncia a reedição oficial das compilações “A Guide for”.

Edição de luxo de dos pioneiros de rock experimental será lançada 23 de outubro.



Esgotado em CD por quase duas décadas, Coil anunciou o relançamento oficial das super procuradas coletâneas "A Guide For Beginners - The Voice Of Silver" e "A Guide For Finishers - A Hair Of Gold", agora juntas em edição de luxo.

Licenciada oficialmente por seu selo original, FEELEE, esta edição abrange toda a carreira do Coil, apresentando faixas dos seus álbuns principais. Eles foram escolhidos a dedo pela banda para representar seu melhor trabalho e foram originalmente lançadas para marcar sua primeira apresentação em Moscou em 2001. Uma edição especial em vinil foi lançada pela FEELEE em duas luxuosas edições separadas de 2xLP cada em 2018.

A banda:

Coil foi originalmente fundado em 1982 como um veículo solo para Geoff Rushton, também conhecido como John Balance (que fazia parte da banda Psychic TV), antes de evoluir para uma dupla com a adição de seu parceiro e membro do PTV Peter ‘Sleazy’ Christopherson. Christopherson havia sido um membro original das lendas da música industrial Throbbing Gristle e um parceiro na agência de design Hipgnosis, mais tarde se tornando um requisitado diretor de videoclipes.

Tendo deixado a Psychic TV antes de seu EP de estreia em 1984, “How To Destroy Angels”, Coil assinou com a Some Bizarre Records para o lançamento dos álbuns “Scatology” (1984) e “Horse Rotorvator” (1986). Eles então estabeleceram seu próprio selo, Threshold House, para lançar o álbum "Love’s Secret Domain" de 1991, além de um registro de material adicional das sessões de LSD intitulado "Stolen & Contaminated Songs" no ano seguinte. O restante dessa década viu lançamentos de projetos pseudônimos como ELpH vs. Coil, Black Light District e Time Machines, além da trilha sonora de “The Angelic Conversation” de Derek Jarman, antes de um retorno à produção de estúdio normal, como “Astral Disaster”, dois volumes de “Musick To Play In The Dark” (1999 e 2000) e “Black Antlers” (2004). Eles também começaram a fazer shows ao vivo em 1999 e fizeram uma série de mini-turnês nos cinco anos seguintes.

O álbum final do Coil, “The Ape Of Naples”, foi compilado por Christopherson após a morte acidental de Balance em 2004 aos 42 anos de idade e lançado no final do ano seguinte. O próprio Christopherson morreu em 2010 com apenas 55 anos.

Por meio de sua música e da exploração de temas líricos relacionados à alquimia, o ocultismo e a sexualidade em toda a sua obra, Coil se tornou um dos grupos mais proeminentes e posteriormente mitificados a emergir da cena musical pós-industrial do início dos anos 80, influenciando os sub gêneros como dark ambient, neofolk e várias mutações do rock industrial, experimental e gótico. Um fã notável foi Trent Reznor do Nine Inch Nails, para quem Christopherson dirigiu os notórios vídeos “Broken” e “Wish”, enquanto Coil retrabalhou canções de três LPs de remix do NIN que mais tarde foram compilados para o EP “Recoiled” lançado pela Cold Spring em 2014. O projeto paralelo de Reznor, How To Destroy Angels, também foi nomeado em homenagem ao EP de estreia de Coil.

Os ex-membros do Coil durante vários estágios de sua carreira incluíram o músico (e agora autor de terror) Stephen Thrower, o produtor / músico Danny Hyde, o autor William Breeze, além dos músicos Drew McDowall, Thighpaulsandra (que também trabalhou extensivamente com Julian Cope e Spiritualized) e Ossian Brown.


Gostou? Compartilhe!


Notícias relacionadas:

© 2020 by Black / Blue Rock News

  • White Facebook Icon