Buscar

Lançamentos: Pain is God - PIG

The Lord of Lard volta com catorze faixas bem condimentadas.



Raymond Watts, também conhecido como PIG, teve uma carreira variada desde que começou como um membro pioneiro da cena do rock industrial de meados dos anos 1980. Fez turnê com KMFDM (sendo membro da banda nos primórdios da mesma), Nine Inch Nails e Einstürzende Neubauten, escreveu música para shows de moda e trilha para filmes de Chloe, Marios Schwab, Halston, The Row, bem como criou o design de som para a exposição 'Punk: Chaos to Couture' no Metropolitan Museum of Art de Nova York.


Agora, o autoproclamado “santo dos sete pecados” está de volta com “quatorze faixas de suínos e arrogância” em seu novo álbum 'Pain Is God' (sim, as iniciais escreve PIG). De acordo com Watts, o álbum "é um exegese do excesso - ruídos e guitarras, fascinação e libido, decadência dançante ”


O álbum é mais pesado, mais denso e muito, muito melhor do que o primeiro single 'Rock n Roll Refugee' sugere. Não me interpretem mal, 'RnR Refugee' é uma ótima música e uma escolha lógica para um single, mas definitivamente é a música mais pop do álbum. 'Pain is God', 'Cursed' e 'Wages of Sin' nos mostram um quadro diferente e com certeza serão apreciados pelos fãs eletroindustriais.


'Mobocracy' e 'Badland' vem nos mostrar um álbum com mais nuances, o primeiro nos lembra alguns dos melhores sucessos de Marylin Manson. 'Deliverance', 'Confession' e 'Suffer no More' continuam empurrando o álbum para diferentes experiências, o primeiro com seu ritmo calmo e lento, é uma surpresa fantástica.


O álbum vem como uma otima adição à discografia do PIG nos mostrando um artista que amadureceu sem perder o a força de seus primeiros anos.



Gostou? Compartilhe!


Notícias relacionadas:


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 by Black / Blue Rock News

  • White Facebook Icon