Buscar

Lançamentos: Trigger – Pink Roof.

Com mais de 50 mil streamings em menos de um mês, Pink Roof continua a questionar os amores modernos em seu segundo single.




Depois do sucesso do primeiro single, “Jealous”, com mais de 10 mil visualizações no videoclipe e mais de 40 mil de streams no Spotify em menos de um mês, Pink Roof lança o segundo trabalho da trilogia de estreia, cuja premissa é questionar os amores modernos a partir de uma abordagem psicológica. Com referências ao movimento do rock alternativo e emo, o single “Trigger”, lançado nesta sexta-feira, dia 18, explora como a individualidade e desejos pessoais desencadeiam-se dentro de um relacionamento e como influenciam na troca entre as duas pessoas.

Se em Jealous o foco eram os efeitos do ciúmes de ambas as partes na relação, dessa vez o trio questiona até que ponto vale se negligenciar por um relacionamento que não condiz mais com as suas necessidades e sentimentos a ponto de esconder toda a verdade dos seus sentimentos do seu parceiro, desencadeando desconfiança e desestabilidade mental. “A sensação do que é esconder sentimentos é o que eu tento resumir nessa música de 3 minutos e pouco. Será que vale a pena mesmo esconder todos os seus pensamentos e só colocar um grande sorriso no rosto e tentar seguir a vida? No final das contas toda a violência interna que você tenta guardar dentro de si acaba transbordando alguma hora, e isso pode acabar com sua saúde mental. Vale a pena todo o sangue e sofrimento?”, questiona Isabela Lorio, idealizadora e vocalista da banda.

Sobre a banda:

Um projeto antigo da musicista Isabela Lorio, a banda já participou de diversos festivais online, como o Alento Alternativo, como uma opção ao cancelamento dos primeiros shows devido à pandemia. Como forma de integrar a divulgação do primeiro lançamento, as integrantes Isabela, Carol Rezende e Giulia Brandão também têm se apresentado individualmente em projetos digitais, como a iniciativa “Quarantine Sessions” do grupo Radio Front.

Já no primeiro lançamento, a banda já chamou a atenção da revista Rolling Stone, um dos maiores expoentes jornalísticos para quem se interessa por música. O trio foi um dos nomes que entrou na lista mais disputada dos novos artistas, a HOT 100 da semana, e recebeu elogios dos redatores. “Pink Roof. Guarde esse nome. Guitarra berrante, baixão poderoso, bateria que sabe quando fazer os pratos explodirem.”

Inspirada pela repercussão de uma série de apresentações realizadas em 2017 ao lado da baterista Carol Rezende, Isabela Lorio, então, decidiu retomar com o projeto de longa data e criou a banda no início deste ano após Carol e Giulia, indicada por um dos integrantes do Radio Front, terem aceitado o convite. Nascido da carência da representatividade feminina no cenário musical independente, principalmente no gênero Rock, o trio se inspira em nomes renomados de diferentes gerações que fizeram história com sua individualidade e veemência sonora, estética e política no âmbito fonográfico. “Representatividade sempre foi algo muito importante para mim. De família musicista, cresci rodeada de referências, entre elasJoan Jett, Hayley Williams, Alanis Morissette e Stevie Nicks, que para mim são artistas incríveis e mulheres totalmente confiantes de si no meio de uma cena dominada por homens. Se eu passar metade da confiança e inspiração que essas cantoras me passaram para outra garota, meu sonho já estará sendo realizado", reflete Isabela Lorio.



Gostou? Compartilhe!


Notícias relacionadas:

© 2020 by Black / Blue Rock News

  • White Facebook Icon