Buscar

Lançamentos: Waking Up in A Different World – Renard.

O fundador da Wolfsheim, Markus Reinhardt, se reinventa em seu trabalho mais pessoal.




Wolfsheim atingiu as paradas alemãs com discos como Spectators (1999), que alcançou o segundo lugar, e Casting Shadows (2003), que alcançou o primeiro lugar e os levou a ganhar o prémio de Melhor Banda Doméstica Alternativa na prestigiosa cerimônia de premiação alemã Echo Music em 2004.

Infelizmente, as coisas boas não duram para sempre, e com o vocalista Peter Heppner se concentrando em trabalhos solo e outras colaborações, levou à dissolução do grupo. “O fim de Wolfsheim me motivou a me reinventar. Um processo que era necessário com urgência. Com Renard, sou mais eu mesmo ", afirma Reinhardt.

Renard apresenta as composições íntimas de Reinhardt em simbiose com o trabalho dos renomados produtores Oliver Blair (Ladytron, Client, Kelli Ali do Sneaker Pimps, etc) e o Chaos Compressor Club (Moddi, Love A, etc).

Mas boas composições exigem bons vocais e Waking Up in A Different World certamente nos oferece bastente disto. Os deveres vocais no álbum são compartilhados por vários cantores talentosos. O timbre especial de Pascal Finkenauer (JAW) pode ser ouvido no primeiro single ‘Travel In Time’ (lançado em 28 de agosto), uma perfeita canção de synthpop moderno. O artista urbano-folk Joseh traz uma sensação de espiritualidade edificante para "The Meissen Figurine" e "Junkyards", uma música pop / indie mais voltada para a guitarra. A vocalista / compositora grega Marietta Fafouti empresta sua bela voz a "Restless", e a australiana Eliza Hiscox (royalchord) encanta em "My Heart’s Still Shaking". Marian Gold, da lendária banda Alphaville contribui para ‘Hotel’ e ‘Damn Happy. Reinhardt fecha o álbum sozinho com a climática instrumental ‘Intelligent Design’, mas minha favorita é ‘Heresy’, onde o vocal frágil de Sarah Blackwood (Client, Dubstar) se encaixa perfeitamente no refrão comovente (será o segundo single?).

Waking Up In A Different World é um título adequado para um álbum onde vemos o retorno de Reinhardt de um longo sono, o disco combina, nas palavras do artista, “o som e o clima dos anos 80 com os dispositivos estilísticos de hoje”, tornando o álbum, apesar de suas raízes profundas na cena musical independente dos anos 80, uma abordagem contemporânea, moderna e multifacetada do synthpop.

Waking Up In A Different World será lançado no dia 10 de outubro, Travel in Time, o primeiro single do álbum já está disponível.


Gostou? Compartilhe!


Notícias relacionadas:

© 2020 by Black / Blue Rock News

  • White Facebook Icon