Buscar

Music for The Masses.

Atualizado: Set 19

Como Depeche Mode conquistou o mundo - Parte I: Começo e tempo de construção de novo.



Quando o Depeche Mode lançou em 1987 seu sexto álbum Music for the Masses, a banda não imaginava que o título brincadeira era uma premonição para o futuro. Apesar de constante crescimento da sua base de fãs, ninguém acreditava que uma banda eletrônica, de uma pequena gravadora independente pudesse alcançar o nível de sucesso comercial e aclamação crítica que viria poucos anos depois.


Segundo Fletcher "O título é ... um pouco irônico, na verdade. Todo mundo está nos dizendo que devemos fazer mais música comercial, então essa é a razão pela qual escolhemos esse título". Para Gore, o título " era uma piada sobre a falta de comercialidade do [álbum]. Era tudo menos música para as massas! "

Em quarenta anos de estrada, a banda demonstrou constante evolução, ampliando sua paleta musical saindo de synthpop para inclusão de tons góticos, passando por pop rock, alternative rock, blues e até arena rock. Conquistando um público cada vez mais amplo, vendeu mais de 100 milhões de discos, foi nominada para o Rock and Roll Hall of Fame, além de figurar nas listas de melhores bandas do mundo em diversas publicações especializadas.


Início:


As origens do Depeche Mode remotam a 1977, quando os colegas de escola Vince Clarke e Andy Fletcher formaram uma banda No Romance In China, influenciada pelo The Cure, com Clarke nos vocais e guitarra e Fletcher no baixo. Fletcher brinca que foi quase forçado a entrar na banda, visto que tocava guitarra e tinha um baixo. Martin Gore iniciou tocando violão em uma dupla acústica, Norman and the Worms (1978-79), com o colega de escola Phil Burdett nos vocais. Mas o verdadeiro embrião do Depeche Mode surgiria em março de 1980, com Clarke (vocais / guitarra), Gore (teclados) e Fletcher (baixo) formando a Composition of Sound.

Uma mudança fundamental veio após Clarke ouvir Orchestral Maneuvers in the Dark (OMD), que, aliada a outras influências como Human League, Daniel Miller e Fad Gadget, inspiraram a banda a entrar na música eletrônica. O Depeche Mode nasceria em maio do mesmo ano, após Clarke se impressionar e convidar Dave Gahan, depois de escutá-lo se apresentar em uma jam session cantando Heroes de David Bowie.

A estreia ao vivo do Depeche Mode foi na Escola James Hornsby, na cidade natal da banda, Basildon, em maio de 1980. A escola, onde Gore e Fletcher eram alunos, orgulhosamente exibe uma placa comemorativa do show. A primeira gravação ocorreria ainda em 1980, na coletânea Some Bizzare Album, com a música Photographic, mais tarde regravada para o álbum o primeiro álbum da banda, Speak & Spell.

Ainda sem contrato, a banda fez uma fita demo e, ao invés de enviar por correio, procedimento padrão na época, iam pessoalmente se apresentar as gravadoras. Apesar de ter, segundo o vocalista, recebido ofertas das principais gravadoras, com a Phonogram oferecendo a eles "dinheiro que você nunca poderia imaginar e todo tipo de coisas malucas, como cota de despesa com roupas", a banda acabou assinando com uma pequena e nova gravadora independente, a Mute Records de Daniel Miller, que, assim como eles, era compositor de música eletrônica.


Daniel Miller é o responsável, através do projeto The Normal, pela faixa Warm Leatherette. Apesar de desconhecida do grande público, a música é cultuada no cenário musical, com versões covers de Nine Inch Nails, Laibach, Grace Jones entre outros.

O primeiro single, Dreaming of Me foi gravado em dezembro de 1980 e lançado em fevereiro de 1981, alcançando o 57° lugar nas paradas britânicas. Encorajada por isso, a banda gravou seu segundo single, New Life, que subiu para o número 11 nas paradas britânicas e garantiu uma aparição no consagrado programa Top of the Pops. A banda, ainda com poucos recursos, fez a viagem de trem para Londres, carregando nos braços seus sintetizadores até os estúdios da BBC.


O terceiro single, Just Can't Get Enough alcançou 8° lugar nas paradas. O álbum de estreia, Speak & Spell, foi lançado em outubro de 1981 e alcançou o décimo lugar nas paradas de álbuns do Reino Unido.


Apesar da recepção mista da crítica especializada, com a Melody Maker elegiando o “great album … one they had to make to conquer fresh audiences and please the fans who just can't get enough" (“ótimo álbum...que necessitava ser feito para conquistar novo público e satisfazer os fãs que ainda não de deram por satisfeitos com o que tem”), enquanto a Rolling Stones detonava chamando o disco de "PG-rated fluff" (“erro orientado para adolescentes”, em tradução livre), tudo parecia estar indo bem para a banda, mas...

Alterações na formação:


Clarke, a principal força criativa da banda, tendo escrito todas as músicas, com exceção de Tora! Tora! Tora! e a instrumental Big Muff, começou a expressar seu desconforto na direção que a banda estava tomando, reclamando "nunca haver tempo suficiente para fazer qualquer coisa. Não com todas as entrevistas e sessões de fotos". Em novembro de 1981, Clarke anunciou publicamente que estava deixando o Depeche Mode, deixando a banda sem compositor.

No final daquele ano, a banda colocou um anúncio anônimo no Melody Maker procurando outro músico: "Banda famosa, sintetizador, deve ter menos de 21 anos." Alan Wilder, um pianista de formação clássica, apesar de ter 22 anos, se apresentou e depois duas audições, aparentemente causou ótima impressão, sendo contratado no início de 1982, inicialmente apenas como touring member.

Em janeiro de 1982, a banda lançou See You, seu primeiro single sem Clarke, alcançando o número seis na parada britânica, posição superior aos três singles escritos por Clarke, e elevando a segurança do trio que desejava provar que poderia ter sucesso sem Vince Clarke.

Depois de deixar o Depeche Mode, Clarke se uniu à poderosa voz de Alison Moyet para formar o Yazoo. A dupla lançou dois álbuns e obteve três hits no top 5 no Reino Unido, incluindo Only You, uma música que Clarke ofereceu ao Depeche Mode. Após o fim do Yazoo, Clarke montaria outra banda de sucesso, o Erasure.

A turnê seguinte viu a banda fazendo seus primeiros shows nos Estados Unidos. Mais dois singles, The Meaning of Love e Leave in Silence, foram lançados antes do segundo álbum de estúdio da banda, no qual começaram a trabalhar em julho de 1982. A Broken Frame foi lançado em setembro e, no mês seguinte, a banda começou turnê promocional do disco. Um single não-álbum, Get the Balance Right!, foi lançado em janeiro de 1983, a primeira faixa do Depeche Mode a ser gravada com Wilder, que começava a influenciar o som da banda.


Leia a segunda parte aqui.

Leia terceira parte 3 aqui.


Gostou? Compartilhe!


Notícias relacionadas:

© 2020 by Black / Blue Rock News

  • White Facebook Icon