Buscar

Álbuns favoritos: Forever Young - Alphaville.

Uma estreia impressionante que veio um pouco tarde no boom do synthpop.




Synthpop atingiu seu pico comercial no Reino Unido em 1981-1982, com bandas como Orchestral Maneuvers in the Dark, Japan, Ultravox, Soft Cell, Depeche Mode, Yazoo, Eurythmics e até Kraftwerk, atingindo as paradas. No final de 1982, outras músicas de artistas com inspiração synth se juntaram a eles ba parada: Thomas Dolby, Blancmange, Taco. Nos Estados Unidos, o synthpop foi considerado um subgênero da New Wave e frequentemente descrito como Technopop pela imprensa. O gênero se tornou popular devido ao canal de música a cabo MTV, que massificou artistas de synthpop do New Romantic como Duran Duran. "I Ran (So Far Away)" (1982), do A Flock of Seagulls, é geralmente considerado o primeiro sucesso de uma banda britânica a entrar no Top Ten da Billboard como resultado da exposição em vídeo.

Em 1984, o synthpop tradicional começava a perder popularidade, com a preferência do público se voltando para a Dance Music, incluindo o trabalho de artistas como as duplas britânicas Pet Shop Boys, Erasure e the Communards. Alphaville, formada no início de 1982, por Marian Gold e Bernhard Lloyd, que se conheceram no projeto musical Nelson Community, foram uma dessas bandas que infelizmente chegaram um pouco tarde demais para receber o reconhecimento que mereciam.

Isso é uma pena porque seu álbum de estreia é uma obra-prima de Synthpop, o álbum consiste em 10 faixas melódicas e afiadas, não muito distantes de seus contemporâneos do início da década de 80. Canções como "Big in Japan", com sua melodia oriental e bombásticos hits orquestrais, "Sounds Like a Melody" e seu outro instrumental deslumbrante, "Fallen Angel" com seu refrão contagiante e a bela faixa-título "Forever Young", eram igualmente dignas de atingir as paradas de sucesso.

Talvez o processo de gravação do álbum, apressado devido ao sucesso inesperado de “Big in Japan”, que foi lançado antes do álbum ter sua gravação terminada, tenha exercido uma pressão negativa. A banda planejou lançar "Forever Young" como seu segundo single, no entanto, os executivos da gravadora solicitaram que a banda lançasse uma música adicional entre os dois singles, e "Sounds Like a Melody" foi escrita e arranjada em apenas dois dias. Essa pressão corporativa fez com que Gold não gostasse da música, se recusando a tocá-la ao vivo por mais de 15 anos.

Apesar dos problemas de gravação, o álbum recebeu críticas positivas e se saiu bem em partes da Europa. Infelizmente, ele falhou em causar um impacto nas paradas do Reino Unido ou nos Estados Unidos. A gravadora relançou "Forever Young" várias vezes como single, na esperança de se tornar um sucesso nos Estados Unidos, mas não atingiu mais do que a posição 65 na Billboard Hot 100.

Ao longo dos anos, o álbum ganhou status cult entre os amantes do synthpop e new wave, recebendo, em 2019, uma edição especial de 35 anos. O pacote veio com dois CDs adicionais, um com versões dos singles originais, lados B e remixes e outro com as 16 demos originais. Há também uma edição super deluxe que inclui a nova remasterização em vinil e vem com um livreto de 24 páginas, criado pelo diretor de arte do álbum original em estreita colaboração com a banda e contém uma variedade de fotos raras e inéditas, notas de gravação e vários outros testemunhos.


Gostou? Compartilhe!


Notícias relacionadas:

© 2020 by Black / Blue Rock News

  • White Facebook Icon